Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pelo nosso website. Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.

X
USALBI

A Universidade Sénior Albicastrense (USALBI) foi constituída sob o patrocínio da Câmara Municipal e integrada na Amato Lusitano - Associação de Desenvolvimento, com o objetivo de promover o envelhecimento ativo com qualidade de vida junto dos Albicastrenses.

Envelhecer bem, tem de ser considerado cada vez mais um direito e, para isso, a Universidade Sénior conta com um corpo docente de 52 professores maioritariamente voluntários que lecionam 42 disciplinas.

A aprendizagem é fundamental para podermos envelhecer de forma harmoniosa do ponto de vista biopsicossocial e a oferta formativa da USALBI permite cumprir esse objetivo, pois o conjunto das várias disciplinas vai de encontro às aspirações dos alunos.

A USALBI também promove a cultura e as raízes albicastrenses através da atuação dos vários grupos (Adufes, Cavaquinhos, Grupo de Fados, Rancho Folclórico, Grupo de Teatro e Tuna Académica) que têm representado o Concelho em vários pontos do País. O mais importante é o empenho, a vontade, a sabedoria e a competência que os alunos poem na construção das mais variadas representações culturais.

Atualmente, frequentam a USALBI 850 alunos com as suas histórias de vida, com as suas aspirações e os seus sonhos. Todos eles são a razão de existir da Universidade Sénior.

Uma Universidade Sénior dispõe daquilo que socialmente é o valor maior: as pessoas

  • Os Formadores / Professores são voluntários e oferecem do seu trabalho, no mínimo uma hora por semana;
  • Os formandos / alunos comparticipam com uma pequena verba, de modo a garantir meios de funcionamento às suas próprias aulas;
  • Os espaços são diversificados em função da especificidade de cada atividade: sala de aula normal, atelier para atividades artísticas – pintura, bordados, etc., espaço para atividade desportiva, piscinas …

Como qualquer Universidade Sénior, a USALBI propõe-se colocar ao dispor dos seus alunos diversas áreas de formação:

Modalidades teórico-práticas

Ambiente; Astronomia e Outras Ciências; Cavaquinhos; Cidadania; Cidadania Digital; Civilização Russa; Cuidados de Saúde; Francês; História Regional / Espaços e Culturas; Informática; Inglês (Iniciação, Intermédio e Avançado); Jardinagem em Casa; Jornalismo; Língua Russa; Património Cultural; Poetas e Escritores; Português e Literatura; Psicologia e Bem-Estar; Religião e Moral; Segurança na Utilização da Energia Elétrica; Temas Psicossociais.

Atividades desportivas

Ginástica; Hidroginástica; Ioga; Pilates; Reiki, Zumba, Chi Kung e Walking Football

Atividades de atelier

Adufe, Artes Decorativas; Bordados; Grupo de Fados-Fadusalbi; Guitarra; Guitarra Acústica; Iniciação à Guitarra Acústica; Música; O Atelier da Aida; Pintura; Rancho; Teatro; Tuna.

Atividades fora de portas:

Visitas de estudo a cidades, monumentos, parques naturais, cinema, teatro, concertos, museus, exposições.

Atividades pontuais:

Palestras, Colóquios, Festas e Aulas Abertas.

Atividades de cidadania:

Pequenos serviços voluntários à comunidade. Alguns dos alunos da USALBI são membros do Banco do Tempo de Castelo Branco.

POLOS DA USALBI NAS FREGUESIAS:

Em 2016, data a partir da qual ocorreu a descentralização da USALBI por diversas freguesias do Concelho, procurou-se abrir novos caminhos nos quais os alunos poderão adquirir novos conhecimentos, mas também partilhar a sua sabedoria e, cada vez mais, participar na vida da sua comunidade.

No ano letivo 2018/19 continuamos a trabalhar nos pólos da USALBI nas freguesias de Almaceda; Cebolais/Retaxo; Santo André das Tojeiras; São Vicente da Beira e Sarzedas e ainda em mais 6 pólos do concelho de Castelo Branco, sendo eles, Alcains; Freixial do Campo/ Juncal do Campo; Escalos de Baixo/ Mata; Lardosa; Louriçal do Campo e Póvoa do Rio de Moinhos/ Cafede.

Para este ano letivo a USALBI pretende manter os mesmos princípios orientadores:

  • Descentralização do conhecimento - com o intuito de criar novos circuitos de conhecimento, onde possa ser partilhado o conhecimento tanto empírico como académico e que possa ser adaptado a realidade individual e local de cada individuo e da sua freguesia.
  • Igualdade de tratamento do conhecimento - para promover e desenvolver atividades para os seniores nas freguesias com a finalidade de fomentar a igualdade social entre pares, pois os seniores destas freguesias terão a mesma igualdade de oportunidades em relação aos seniores da cidade de Castelo Branco.
  • Promoção da mobilidade das pessoas e do conhecimento - pretendemos levar o conhecimento às freguesias rurais mas também que as freguesias rurais possam trazer conhecimentos ancestrais e locais para a cidade. 
  • Promover o ambiente familiar e da comunidade local - com a criação de novas dinâmicas de aprendizagem nas freguesias acreditamos que iremos promover novas sinergias no ambiente familiar. Com a introdução de novas aprendizagens (por exemplo as TIC) podem ser criados novos canais de comunicação e de interesses entre diversas gerações e assim potenciar a comunidade local das freguesias.
  • Participação da vida social - pretendemos que os séniores das freguesias possam participar com mais qualidade de vida e mais ativamente na vida das freguesias durante o maior tempo possível com autonomia física e intelectual.
  • Encontros e solidariedade multigeracional - com a criação destes movimentos de aprendizagem, queremos perpetuar e intensificar a troca de saberes e de experiências entre as variadas gerações presentes na freguesia e no concelho, que possa permitir uma maior coesão territorial e social.

Contactos: 272 326 119 | 'amato.lusitano@sapo.pt'

Newsletter Amato Lusitano - Associação de Desenvolvimento
Receba em 1ª mão todas as novidades!