Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pelo nosso website. Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.

X
2011 -2013 | Gabinete Social de Apoio Familiar | Programa Comunitário de Ajuda Alimentar a Carenciados (PCAAC)

Gabinete Social de Apoio Familiar - Programa Comunitário de Ajuda Alimentar a Carenciados (PCAAC)

Este gabinete pretende ser uma resposta social, confidencial e gratuita às problemáticas mais prementes e geradoras de pobreza e exclusão social das famílias do concelho, suportando-se no Diagnóstico Social do Concelho de Castelo Branco.

Acolher, aconselhar e acompanhar estas famílias e clientes através de modelos de intervenção eficazes de forma a potenciar a sua autonomia e capacitação – empowerment - é o nosso principal objetivo.

Os principais beneficiários são as famílias diagnosticadas com baixo rendimento familiar e com necessidades sociais inerentes e associadas.

As boas práticas centram-se no acolhimento humanizado e disponibilidade total da equipa técnica, na capacidade de mobilizar recursos da comunidade e na capacitação das famílias através de ações em todos os domínios, quer da educação, saúde, inserção profissional e inclusão social do individuo, das famílias e do seu agregado, sempre em articulação com as entidades parceiras.

As ações englobam o reforço das competências pessoais, socias, familiares, profissionais, entre outras,  o apoio social direto, a sensibilização para a  participação em campanhas de solidariedade, a intervenção social em rede (redes primárias e secundárias), nomeadamente:

  1. Entrega de cabazes mensais às famílias sinalizadas;
  2. Cooperar com o PCAAC (Programa Comunitário de Ajuda Alimentar a Carenciados), enquanto entidade Mediadora, em todos os procedimentos administrativos e logísticos, bem como na respetiva distribuição;
  3. Realizar sessões temáticas nas diversas áreas ( saúde, educação, emprego, economia doméstica, inclusão digital, entre outras);
  4. Mobilizar voluntários de forma a participar na Recolha do Banco Alimentar Contra a Fome.
Newsletter Amato Lusitano - Associação de Desenvolvimento
Receba em 1ª mão todas as novidades!